media

Temos muitas mães que nos seguem nas redes sociais, e inclusive muitas gestantes a espera do grande milagre da vida. A família cria uma expectativa muito grande em relação à chegada do seu bebê. 

Após o parto, muitos sentimentos aparecem ainda mais fortes, como amor, medo, ansiedade, preocupação, insegurança, entre outros; porém, quando o parto é prematuro, estes sentimentos tornam-se ainda mais exacerbados, influenciando em todo o processo de adaptação familiar. Os pais então se deparam com um bebê ainda menor e frágil.



Crianças pré-termo ou prematuras são bebês que nascem com menos de 37 semanas de gestação (GOMES; QUAYLE; NEDER; LEONE; ZUGAIB, 1997). A prematuridade enquanto condição interfere no cotidiano familiar e faz com que a família desenvolva estratégias dentro e fora do lar, para lidar com a situação (GAÍVA; FERRIANI, 2001).

 Após a chegada inesperada do bebê prematuro, é necessário que a família prepare um ambiente centrado e acolhedor às suas necessidades, para que futuramente não apresente alterações emocionais e de comportamento.

 A família deve ser criteriosamente orientada por profissionais como obstetra, pediatra, fisioterapeuta e psicólogo, com a finalidade de compreender as dificuldades, as limitações, as diferenças pessoais de ritmo e de potencial da criança a ser estimulada.

 Ao ser estimulada, conquistamos o desenvolvimento sensório-motor, cognitivo e afetivo do bebê prematuro, mas também promove a interação família-bebê.

Mas a estimulação precoce e orientada profissionalmente, deixa a família mais segura. E a Baby Share entende essa necessidade e tempo de cada criança. De todo modo, se houver liberação médica, a criança pode utilizar tapetes de atividades, ou chamados centros de atividades, que possuímos para locação. E algumas cadeirinhas de descanso. Tudo vai depender da orientação particular de cada criança.

 E caso tenha que esperar para utilizar, de tempo ao tempo! Respeite seu momento e torcemos para que você tenha sua rede de apoio fortalecida. E estaremos aqui com muitos brinquedos para diversão, entretenimento e contribuição com o desenvolvimento da criança esperando por vocês!!!


GAÍVA, M. A. M.; FERRIANI, M. G. C. Prematuridade: vivências de crianças e familiares. Acta Paulista de Enfermagem, [S. l.], v. 14, n. 1, p. 17-27, 2001.

GOMES, A. L. H.; QUAYLE, J.; NEDER, M.; LEONE, L. R.; ZUGAIB, M. Mãebebê pré-termo: as especificidades de um vínculo e suas implicações para a intervenção multiprofissional. Revista de Ginecologia e Obstetrícia, [S. l.], v. 8, n. 4, p. 205-208, 1997.

NAVAJAS, A. F; CANIATO, F. Estimulação precoce/essencial: a interação família e bebê pré-termo (prematuro) família e bebê pré-termo (prematuro). Cadernos de Pós-Graduação em Distúrbios do Desenvolvimento. Mackenzie. São Paulo, v. 3, n. 1, p. 59-62, 2003.

 

Comentários: 0

Deixe sua pergunta ou comentário!

Comentar

Seu email não será publicado.*

Whatsapp da Baby Share Brinquedos Curitiba Whatsapp da Baby Share Brinquedos Curitiba